Make your own free website on Tripod.com

DIVERSOS

 

Em uma conta corrente, nós podemos ter até **** assinando.
**** FÍSICA  OU 4 titulares / E 2 titulares
**** JURÍDICA  Depende do estatuto

FATURA -> É um documento que representa uma ordem de recebimento de uma venda feita a prazo. Ela serve como um instrumento de cobrança para você, já que o cliente assina a fatura. Mas ela não é um documento obrigatório. Você pode fazê-la apenas para o controle de seus recebimentos futuros. A maioria das empresas que trabalha com recebimentos a prazo prefere delegar a tarefa de cobrança a um banco. A instituição.


DUPLICATA -> É um outro título de crédito que também pode ser emitido pelas empresas (comerciais, industriais ou prestação de serviço), numa venda a prazo. Ao assinar a duplicata, o comprador de um bem ou serviço está se comprometendo a pagar o valor devido no prazo combinado. Se o pagamento não for feito, a duplicata pode ser utilizada para protestar o comprador. Mas, assim como a fatura, a duplicata também não é um documento obrigatório.


EMPREGADO -> Nesta categoria estão: trabalhadores com carteira assinada, trabalhadores temporários, diretores - empregados, quem tem mandato eletivo, quem presta serviço a órgãos públicos, como ministros e secretários e cargos em comissão em geral, quem trabalha em empresas nacionais instaladas no exterior, multinacionais que funcionam no Brasil, organismos internacionais e missões diplomáticas instaladas no país. Não estão nesta categoria os empregados vinculados a regimes próprios, como os servidores públicos.


EMPREGADO DOMÉSTICO -> Todo empregado que, exercendo atividade de natureza contínua, preste serviços dos quais não resulte lucro para o empregador, no âmbito da residência deste. Também é considerado doméstico o empregado de sítio sem atividade econômica. São empregados domésticos: governanta, enfermeiro, jardineiro, motorista, caseiro, doméstica e outros.


TRABALHADOR AVULSO ->Trabalhador que presta serviço a várias empresas, mas é contratado por sindicatos e órgãos gestores de mão-de-obra. Nesta categoria estão os trabalhadores em portos: estivador, carregador, amarrador de embarcações, quem faz limpeza e conservação de embarcações e vigia. Na indústria de extração de sal e ensacamento de cacau e café também há trabalhador avulso.


CONTRIBUINTE INDIVIDUAL -> Nesta categoria estão as pessoas que trabalham por conta própria (autônomos) e os trabalhadores que prestam serviço de natureza eventual a empresas, sem vínculo empregatício. São considerados contribuintes individuais, entre outros, os sacerdotes, os diretores que recebem remuneração decorrente de atividade em empresa urbana e rural, os síndicos remunerados, os motoristas de táxi, os vendedores ambulantes, as diaristas, os pintores, os eletricistas, os associados de cooperativas de trabalho e outros.


SEGURADO ESPECIAL ->São os trabalhadores rurais que produzem em regime de economia familiar, sem utilização de mão de obra assalariada. Estão incluídos nesta categoria cônjuges, companheiros e filhos maiores de 16 anos que trabalham com a família em atividade rural. Também são considerados segurados especiais o pescador artesanal e o índio que exerce atividade rural e seus familiares.


SEGURADO FACULTATIVO -> Nesta categoria estão todas as pessoas com mais de 16 anos que não tem renda própria, mas decidem contribuir para a previdência social. Por exemplo: donas-de-casa, estudantes, síndicos de condôminios não-remunerados, desempregados, presidiários não-remunerados e estudantes bolsistas.